Padres conservadores em armas: o discurso público da guerra cultural entre católicos

Emerson José Sena Silveira

Resumo


 

Neste texto se tece considerações sobre quatro discursos públicos do padre Paulo Ricardo, liderança eclesial que tem se destacado nas mídias públicas e católicas. Ponta de lança de um catolicismo conservador que se espraia pelos espaços públicos com traços de reacionarismo, seus discursos alcançaram grande repercussão devido à intensa atividade lobista desse sacerdote junto a parlamentares evangélicos e católicos no Congresso Nacional. Padre Paulo Ricardo, ligado a grupos tradicionalistas e carismáticos, representa a face pública de um segmento considerável de católicos incomodados com as profundas transformações sociais e religiosas contemporâneas e com a emergência dos direitos de minorias, como a da população de lésbicas, gays, bixessuais, transxesuais e queer. Com o auxílio de metodologias qualitativas, analisa-se as falas do padre Paulo Ricardo em quatro vídeos publicados no YouTube. Defende-se a hipótese que esta discursividade traduz de forma clara as linhas mestras de uma “guerra cultural” encetada por grupos católicos ultraconservadores no espaço público contemporâneo.

 


Palavras-chave


Guerra cultural. Padre Paulo Ricardo. Tradicionalismo católico.

Texto completo:

PDF

Referências


A FAMÍLIA no centro da política. [S.l.:s.n.], 2013. 1 vídeo (28:10 minutos). Publicado pelo canal Padre Paulo Ricardo. Disponível em: . Acesso em: 30 ago. 2018.

ALIANÇA política entre católicos e evangélicos. [S.l.:s.n.], 2013. 1 vídeo (10:59 minutos). Publicado pelo canal Padre Paulo Ricardo. Disponível em: . Acesso em: 30 ago. 2018.

ANTOINE, C. O integrismo brasileiro. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1980.

AZZI, R. A neocristandade: um projeto restaurador. São Paulo: Paulus, 1994.

BEDINELLI, T. Católicos e evangélicos em cruzada contra a palavra gênero na educação. Jornal El País. Brasil, 11 de junho de 2015. Disponível em: <https://brasil.elpais.com/brasil/2015/06/11/

politica/1434059650_940148.html>. Acesso em: 10 ago. 2018.

BEOZZO, J.O. A Igreja entre a Revolução de 1930, o Estado Novo e a Redemocratização. In: FAUSTO, B. (Org.). História geral da civilização brasileira. São Paulo: Difel, 1984. Tomo 3, p.280.

BIBLIA CATÓLICA NEWS. Sacerdotes católicos unem-se a líderes evangélicos na defesa dos valores cristãos e do povo brasileiro. [S.l.]: Biblia Católica News, 2012. Disponível em: . Acesso em: 10 ago. 2018.

CALDEIRA, R.C. Em defesa da ação católica: Plínio Corrêa de oliveira, um baluarte da tradição. Revista Brasileira de História das Religiões, v.6, n.16, p.97-111, 2014.

CALDEIRA, R.C. Católicos e anticomunistas: D. Geraldo de Proença Sigaud e a literatura anticomunista no Brasil. Revista del CESLA, n.18, p.67-87, 2015.

CAMURÇA, M.A. Cosmologia e estrutura de longo curso do catolicismo na dinâmica da modernidade. Horizonte: Revista de Estudos de Teologia e Ciências da Religião, v.9, n.23, p.746-762, 2012.

CARRANZA, B. Catolicismo midiático. Aparecida: Ideias e Letras, 2011.

CHRISTO NIHIL PRAEPONERE. Cuiabá: Instituto de Serviços Educacionais e Formativos Padre Pio, 2011. Disponível em: . Acesso em: 13 jan. 2018.

COLANICCHIA, I. Amorosas exclusões: Instrumentum laboris do Sínodo, uma porta na cara daqueles que pediam aberturas. São Leopoldo: Instituto Humanitas, 2014. Disponível em: . Acesso em: 30 ago. 2018.

CONTRERAS, F.J. Cristianismo, razón pública y “guerra cultural”. Persona y Derecho, v.62, p.101-151, 2010.

DOMINGUES, R. Câmara de SP aprova em 1ª votação plano de educação sem termo ‘gênero’. G1, São Paulo, 2015. Disponível em: . Acesso em: 30 ago. 2018.

HUNTER, J.D. Cultural wars: The struggle to define America. New York: Basic Books, 1991.

HUNTER, J.D.; WOLFE, A. Is there a culture war? A dialogue on values and American public life. Washington DC: Brookings Institution Press, 2006.

LIMA, A.A. O Cardeal Leme: um depoimento. Rio de Janeiro: José Olympio, 1943.

MACHADO, M.D.C. Religion and moral conservatism in Brazilian politics. Politics and Religion Journal, v.12, n.1, p.55-74, 2018. Available from: . Cited: Aug. 10, 2018.

MARXISMO cultural e revolução cultural: visão histórica. [S.l.:s.n.], 2012. 1 vídeo (59:53 minutos).

Publicado pelo canal Padre Paulo Ricardo. Disponível em: . Acesso em: 30 ago. 2018.

MORAES JR, E. Padres pedem a bispo que Padre Paulo se cale. Diário de Cuiabá, n.13257, 11 de março de 2012. Disponível em: . Acesso em: 12 jul. 2018.

MOURA, O. Ideias católicas no Brasil: direções do pensamento católico no Brasil no século XX. São Paulo: Convívio, 1978.

PAULO RICARDO, Padre. Canal do Youtube. [S.l.: S.n.], 2010. Disponível em: . Acesso em 13 jan. 2018.

PAULO RICARDO (PADRE). In: Wikipedia: a enciclopédia livre. [S.l.]: Wikipedia, 2019. Disponível em: . Acesso em: 13 jan. 2019.

PIERUCCI, A.F. As bases da nova direita. Novos Estudos CEBRAP, n.19, p.26-45, 1987.

PLC 122: o projeto de destruição da família. [S.l.:s.n.], 2013. 1 vídeo (54:53 minutos). Publicado pelo canal Padre Paulo Ricardo. Disponível em: . Acesso em: 13 de junho de 2018.

PROGRAMA Oitavo Dia fala de Sacramentos. Paulo Ricardo. Cachoeira Paulista: Canção Nova, 2011. Disponível em: . Acesso em 30 ago. 2018.

QUADROS, M.P.R. Conservadorismo à brasileira: sociedade e elites políticas na contemporaneidade. 2015. 273f. Tese (Doutorado em Ciências Sociais) – Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2015. p.110.

TEIXEIRA, F.L.C.; MENEZES, R.C. (Org.). Religiões em movimento: o Censo de 2010. Petrópolis: Vozes, 2013.

ZANOTTO, G. A atuação do movimento católico Tradição, Família e Propriedade (TFP) no cenário políticocultural argentino (1967-1983). Revista Brasileira de História das Religiões, v.07, n.20, p.233-260, 2014.




DOI: https://doi.org/10.24220/2447-6803v43n2a4336

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Bases de datos e repositórios

 


Reflexão

ISSNe 2447-6803 (eletrônico)

ISSN 0102-0269 (impresso)

Este site é melhor visualizado utilizando navegador gratuito Firefox.