Saberes da docência: definindo pistas para inovar as práticas pedagógicas

Maria de Fátima Barbosa Abdalla

Resumo


Este texto tem como objetivo refletir sobre os saberes da docência necessários para que sejam transformadas as práticas pedagógicas desenvolvidas no cotidiano escolar. Trata-se de identificar as representações sociais de professores-estudantes da Pedagogia/Parfor (Decreto 6755/09) sobre os saberes docentes que consideram necessários no contexto de formação para a transformação de suas práticas. A pesquisa, de caráter longitudinal, fundamentada em Pierre Bourdieu e Serge Moscovici, parte do pressuposto, junto com Jean-Marie Barbier, Gaston Mialaret e Maurice Tardif, de que os saberes docentes não são teóricos, mas conhecimentos práticos, marcados/moldados por contextos formativos e que precisam ser (re)conhecidos pelos professores. Os resultados reforçam que há necessidade de se redefinirem os saberes da docência de modo a compreendê-los como saberes praxiológicos, porque se relacionam ao contexto e às condições de trabalho e possibilitam a inovação das práticas pedagógicas.

Palavras-chave: Práticas pedagógicas. Representações sociais. Saberes da docência.

 


Palavras-chave


Práticas pedagógicas; Representações sociais; Saberes da docência

Texto completo:

PDF

Referências


Abdalla, M.F.B.; Pontes, R.A.F.; Martins, M.A.R. Crônicas pedagógicas: escrita reflexiva de professores. Santos: Editora Leopoldianum, 2014.

Barbier, J-M. L’évaluation en formation. 2.ed. Paris: Presses Universitaires de France, 1990.

Barbier, J-M. (Org.). Savoirs théoriques et savoirs d’action. Paris: Presses Universitaires de France, 2004.

Bourdieu, P. As regras da arte: gênese e estrutura do campo literário. São Paulo: Companhia das Letras, 1996.

Bourdieu, P. Razões práticas: sobre a teoria da ação. Campinas: Papirus, 1997.

Bourdieu, P. A economia das trocas simbólicas. São Paulo: Perspectiva, 1998a.

Bourdieu, P. O poder simbólico. 2.ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1998b.

Bourdieu, P. A distinção: crítica social do julgamento. 2.ed. Porto Alegre: Zouk, 2011.

Brasil. Decreto 6.755, de 29 de janeiro de 2009. Institui a Política Nacional de Formação de Profissionais do Magistério da Educação Básica, disciplina a atuação da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes). Diário Oficial da União. Brasília, DF, 30 jan.,

Disponível em: . Acesso em: 8 fev. 2010.

Caetano, A.P. A complexidade dos processos de formação e a mudança dos professores. Porto: Porto Editora, 2004.

Canário, R. A aprendizagem ao longo da vida: análise crítica de um conceito e de uma política. In: Canário, R. (Org.). Formação e situações de trabalho. Porto: Porto Editora. 2003. p.189-207.

Carbonell Sebarroja, J. La aventura de innovar el cambio en la escuela. Madrid: Ediciones Morata, S.L., 2001.

Cubatão. (Cidade). Projeto de Lei. Dispõe sobre a estruturação do Plano de Cargos, Carreiras e Vencimentos da Prefeitura Municipal de Cubatão, estabelece normas gerais de enquadramento, institui tabela de vencimento e dá outras providências. Cubatão: SEJUR, 2012. Disponível

em: . Acesso: 20 dez. 2012.

Cunha, M.I. Formação de professores e currículo no ensino superior: reflexões sobre o campo políticoepistemológico. In: Moraes, M.C.; Pacheco, J.A.; Evangelista, M.O. (Org.). Formação de professores: perspectivas educacionais e curriculares. Porto: Porto Editora, 2003.

p.67-81.

Gatti, B.A. Formação de professores no Brasil: características e problemas. Educação & Sociedade, v.31, n.113, p.1355-1379, 2010. Disponível em: . Acesso em: 24 abr. 2014.

Gatti, B.A. Valorização da docência e avaliação do trabalho docente: o papel da avaliação participativa em um contexto institucional. In: Gatti, B.A. (Org.). O trabalho docente: avaliação, valorização, controvérsias. Campinas: Autores Associados, 2013. p.153-176.

Gatti, B.; Barretto, E.S.S.; André, M.E.D.A. Políticas docentes: um estado da arte. Brasília: Unesco, 2011.

Hernández, F. et al. Aprendendo com as inovações nas escolas. Porto Alegre: Artmed, 2000.

Lüdke, M.; Boing, L.A. Caminhos da profissão e da profissionalidade docente. Educação e Sociedade, v.25, n.89, p.1159-1180, 2004. Disponível em: . Acesso em: 8 ago. 2013.

Martins, A.M. Formação e emprego numa sociedade em mutação. Aveiro: Universidade de Aveiro, 1999.

Mialaret, G. Savoirs théoriques, savoirs scientifiques et savoirs d’action en éducation. In: Barbier, J.M. (Org.). Savoirs théoriques et savoirs d’action. Paris: Presses Universitaires de France, 2004. p.161-187.

Moscovici, S. A representação social da psicanálise. Rio de Janeiro: Zahar, 1978.

Moscovici, S. Das representações coletivas às representações sociais: elementos para uma história. In: Jodelet, D. (Org.). As representações sociais. Rio de Janeiro: EdUERJ, 2001. p.45-66.

Moscovici, S. Representações sociais: investigações em psicologia social. Petrópolis: Vozes, 2003.

Moscovici, S. A invenção da sociedade: sociologia e psicologia. Petrópolis: Vozes, 2011. (Coleção Psicologia Social).

Praia Grande. (Cidade). Lei Complementar nº 519, de 20 de outubro de 2008. Dispõe sobre a criação, a transformação e a extinção de cargos na estrutura da administração direta da Prefeitura da Estância Balneária

de Praia Grande, e adota providências correlatas. Disponível em: . Acesso em: 18 dez. 2012.

Praia Grande. (Cidade). Lei Complementar nº 632, de 26 de novembro de 2012. Dispõe sobre a estrutura organizacional da administração direta da Prefeitura da Estância Balneária de Praia Grande e adota outras providências. Disponível em: . Acesso em: 19 dez. 2012.

Roldão, M.C. A problemática da diferenciação curricular no contexto das políticas educativas actuais. In: Roldão,M.C.; Marques, R. (Org.). Inovação, currículo e formação. Porto: Porto Editora, 2000. p.121-133.

Santos. (Cidade). Lei Complementar nº 702, de 2 de dezembro de 2010. Dispõe sobre a alteração da denominação do cargo de monitor de creche, e dá outras providências.1 Disponível em: www.legislacao.camarasantos.

sp.gov.br/Normas/Exibir/6737>. Acesso em: 17 nov. 2012.

Tardif, M. Saberes profissionais dos professores e conhecimentos universitários: elementos para uma epistemologia da prática profissional dos professores e suas consequências em relação à formação para o

magistério. Revista Brasileira de Educação, n.13, p.5-24, 2000. Disponível em: . Acesso em: 8 jun.2014.

Tardif, M. Saberes docentes e formação profissional. 6.ed. Petrópolis: Vozes, 2006.

Tardif, M. A profissionalização do ensino passados trinta anos: dois passos para a frente, três para trás. Educação e Sociedade, v.34, n.123, p.551-571, 2013.

Young, M.F.D. Conhecimento e currículo: do socioconstrutivismo ao realismo social na sociologia da educação. Porto: Porto Editora, 2010.




DOI: https://doi.org/10.24220/2318-0870v20n3a2909

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista de Educação PUC-Campinas

ISSNe 2318-0870 (eletrônico)
ISSN 1519-3993 (impresso)

Este site é melhor visualizado utilizando navegador gratuito Firefox.