Avaliação institucional na Educação Superior brasileira: uma análise dos instrumentos para oferta de cursos a distância

Autores

DOI:

https://doi.org/10.24220/2318-0870v26e2021a5064

Palavras-chave:

Avaliação. Educação a Distância. Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior.

Resumo

O presente artigo busca analisar os instrumentos de credenciamento e recredenciamento institucional e de credenciamento de polo de cursos a distância em seus aspectos avaliativos considerando os estudos teóricos de Almerindo Janela Afonso, José Dias Sobrinho e Daniela da Costa Britto Pereira Lima. O intuito é verificar o enfoque dado pelo governo sobre a avaliação da educação a distância, destacando suas características, tendências e possíveis induções. Para seu desenvolvimento foram utilizadas pesquisa bibliográfica e documental. O recorte temporal engloba o período de 2014 a 2018. Conclui-se que os instrumentos são mecanismos de uma política majoritariamente regulatória para a educação a distância, com baixa ênfase na metodologia e comunicação (características importantes a serem consideradas a fim de ofertar cursos na modalidade educação a distância com qualidade) e, por consequência, em uma avaliação formativa.

Biografia do Autor

Flávia Magalhães Freire, Universidade Federal de Goiás, Faculdade de Educação, Pró-Reitoria de Extensão e Cultura.

Faculdade de Educação, Programa de Pós-Graduação em Educação

Daniela da Costa Britto Pereira Lima, Universidade Federal de Goiás, Faculdade de Educação, Programa de Pós-Graduação em Educação.

Faculdade de Educação, Programa de Pós-Graduação em Educação

Leila Cristina Borges, Universidade Federal de Goiás, Faculdade de Educação, Programa de Pós-Graduação em Educação

Faculdade de Educação, Programa de Pós-Graduação em Educação

Referências

Afonso, A. J. Avaliação Educacional: regulação e emancipação. São Paulo: Cortez, 2000.

Alonso, K. M. Avaliação e a avaliação na educação a distância: algumas notas para reflexão. In: Preti, O. (org.). Educação a distância: sobre discussões e práticas. Brasília: Liber Livro Editora, 2005.

Brasil. Ministério da Educação. Decreto nº 9.057, de 25 de maio de 2017. Regulamenta o art. 80 da Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Brasília: MEC, 2017a. Disponível em: http://www.planalto. gov.br/ccivil_03/_Ato2015-2018/2017/Decreto/D9057.htm. Acesso em: 10 jun. 2017.

Brasil. Ministério da Educação. Decreto nº 9.235, de 15 de dezembro de 2017. Dispõe sobre o exercício das funções de regulação, supervisão e avaliação das instituições de educação superior e dos cursos superiores de graduação e de pós-graduação no sistema federal de ensino. Brasília: MEC, 2017c. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2015-2018/2017/ decreto/D9235.htm. Acesso em: 10 ago. 2020.

Brasil. Ministério da Educação. Lei nº 10.861, de 14 de abril de 2004. Institui o Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior – SINAES e dá outras providências. Brasília: MEC, 2004. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2004-2006/2004/ Lei/L10.861.htm. Acesso em: 8 jan. 2017.

Brasil. Ministério da Educação. Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Brasília: MEC, 1996. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Leis/L9394. htm. Acesso em: 15 jan. 2017.

Brasil. Ministério da Educação. Portaria nº 300, de 30 de janeiro de 2006. Aprova, em extrato, o Instrumento de Avaliação Externa de Instituições de Educação Superior do Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior – SINAES. Brasília: MEC, 2006. Disponível em: https://www.legisweb.com.br/legislacao/?id=197099. Acesso em: 10 ago. 2020.

Brasil. Ministério da Educação. Portaria Normativa nº 11, de 20 de junho de 2017. Estabelece normas para o credenciamento de instituições e a oferta de cursos superiores a distância, em conformidade com o Decreto nº 9.057, de 25 de maio de 2017. Diário Oficial da União: seção 1, Brasília, n. 117, p. 9, 21 jun. 2017b. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2015- 2018/2017/decreto/d9057.htm. Acesso em: 10 ago. 2020.

Giolo, J. Educação a distância: tensões entre o público e o privado. Educação e Sociedade, v. 31, n. 113, p. 1271-1298, 2010. Doi: https://doi.org/10.1590/S0101-73302010000400012.

Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. Censo da Educação Superior: Sinopse Estatística – 2014. Brasília: INPE, 2014. Disponível em: http://inep.gov.br/web/guest/sinopses-estatisticas-da-educacao-superior. Acesso em: 15 maio 2020.

Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. Censo da Educação Superior: Sinopse Estatística – 2015. Brasília: INPE, 2015. Disponível em: http://inep.gov.br/web/guest/sinopses-estatisticas-da-educacao-superior. Acesso em: 15 maio 2020.

Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. Censo da Educação Superior: Sinopse Estatística – 2016. Brasília: INPE, 2016. Disponível em: http://inep.gov.br/web/guest/sinopses-estatisticas-da-educacao-superior. Acesso em: 15 maio 2020.

Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. Censo da Educação Superior: Sinopse Estatística – 2017. Brasília: INPE, 2017. Disponível em: http://inep.gov.br/web/guest/sinopses-estatisticas-da-educacao-superior. Acesso em: 15 maio 2020.

Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. Censo da Educação Superior: Sinopse Estatística – 2018. Brasília: INPE, 2018. Disponível em: http://inep.gov.br/web/guest/sinopses-estatisticas-da-educacao-superior. Acesso em: 15 maio 2020.

Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. SINAES – Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior: da concepção à regulamentação. 5. ed. Brasília: INPE, 2009.

Lima, D. C. B. P. Projeto Conselho Nacional de Educação/UNESCO de desenvolvimento, aprimoramento e consolidação de uma educação nacional de qualidade: educação a distância na educação superior. Produto 01 – Documento técnico contendo estudo analítico das diretrizes, regulamentações, padrões de qualidade/regulação da EAD, com vistas a identificar políticas e indicadores de expansão da Educação Superior em EAD. Brasília: MEC/CNE, 2014a. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/ index.php?option=com_docman&view=download&alias=16510-produto-01-estudo-analitico&Itemid=30192. Acesso em: 12 jan. 2020.

Lima, D. C. B. P. Projeto Conselho Nacional de Educação/UNESCO de desenvolvimento, aprimoramento e consolidação de uma educação nacional de qualidade: educação a distância na educação superior. Produto 02 – Documento técnico contendo estudo analítico do processo de expansão de EaD ocorrido no período 2002-2012, particularmente no que se refere aos cursos de formação de professores nas IES públicas e privadas. Brasília: MEC/CNE, 2014b. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/index. php?option=com_docman&view=download&alias=16511-produto-02-estudo-processo&Itemid=30192. Acesso em: 15 fev. 2020

Lima, D. C. B. P.; Assis, L. M. Arena constitutiva da educação superior a distância: as regras do jogo e como o jogo é jogado. Revista Brasileira de Política e Administração da Educação, v. 34, n. 1, p. 9-16, 2018.

Lima, D. C. B. P.; Faria, J. G. Avaliação institucional da EaD: reflexões e apontamentos. In: Rodrigues, C. A. C.; Carvalho, R. M. A. (org.). Educação a distância: teorias e práticas. Goiânia: PUC Goiás, 2011.

Lima, D. C. B. P.; Faria, J. G. Expansão e institucionalização da educação a distância no Brasil: reflexões referentes a seu processo. In: Maciel, C.; Alonso, K. M.; Peixoto, J. (org). Educação a distância – experiências, vivências e realidades. Cuiabá: EDUFMT, 2016.

Lobo, M. E. Avaliação e regulação da educação a distância no Ensino Superior brasileiro: um olhar sobre os processos de credenciamento institucional. 2011. Tese (Doutorado em Educação) – Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2011.

Masetto, M. Avaliação institucional: ensino superior e pós-graduação. In: Masetto, M.T. Autoavaliação em cursos de pós-graduação: teoria e prática. Campinas: Papirus, 2004.

Neiva, C. C. A avaliação no Sistema de Ensino Superior: o caso da ação supervisora do Ministério. In: Seminário Nacional sobre Avaliação e Ação Supervisora no Ensino Superior Particular Isolado, 1989, Rio de Janeiro. Anais [...]. Rio de Janeiro: MEC, 1989.

Oliveira, G. P. Avaliação formativa nos cursos superiores: verificações qualitativas no processo de ensino-aprendizagem e a autonomia dos educandos. Revista Iberoamericana de Educación, v. 15, p. 1-6, 2002. Disponível em: https://www. researchgate.net/profile/Gerson-Oliveira/publication/306064679_AVALIACAO_FORMATIVA_NOS_CURSOS_SUPERIORES_ VERIFICACOES_QUALITATIVAS_NO_PROCESSO_DE_ENSINO-APRENDIZAGEM_E_A_AUTONOMIA_DOS_EDUCANDOS/ links/57ad713f08ae0932c975083f/AVALIACAO-FORMATIVA-NOS-CURSOS-SUPERIORES-VERIFICACOES-QUALITATIVAS-NO-PROCESSO-DE-ENSINO-APRENDIZAGEM-E-A-AUTONOMIA-DOS-EDUCANDOS.pdf. Acesso em: 4 mar. 2017.

Sobrinho, J. D. Avaliação: políticas educacionais e reformas da educação superior. São Paulo: Cortez, 2003.

Downloads

Publicado

25-05-2021