Revista “A Escola” e as teses do Congresso de Professores Públicos do Paraná: ideologia liberal

Autores

DOI:

https://doi.org/10.24220/2318-0870v26e2021a4881

Palavras-chave:

Educação. Ideologia. Imprensa. Liberalismo.

Resumo

Muito já foi apontado a respeito do crescimento da imprensa como fonte ou objeto de pesquisa, pois se trata de um terreno fértil para discussão, haja vista que age no campo político-ideológico. O presente artigo tem por finalidade discutir sobre a imprensa como fonte de pesquisa, destacando o periódico educacional “A Escola”, veiculado entre 1906 e 1910, no estado no Paraná. Especificamente, objetivou-se analisar o I Congresso de Professores Públicos do Paraná, realizado em 1910 e divulgado na revista, bem como os interesses expressos nas teses apresentadas no evento. Este artigo é fruto das reflexões de um pós-doutoramento cuja problemática foi o questionamento das teses do congresso supracitado como uma possível forma de legitimação do liberalismo, bem como a análise dos interesses nelas expressos. Para tanto, foi realizada uma pesquisa de cunho bibliográfico e uma análise documental, tendo como fonte primária a Revista “A Escola”. Nesse viés, para os procedimentos metodológicos, inicialmente realizou-se a revisão da literatura sobre os temas: História da Educação do Paraná, liberalismo no Brasil e imprensa educacional. Na segunda etapa, foi realizado o levantamento, a coleta e a catalogação das fontes históricas relativas aos números publicados da Revista “A Escola”, bem como dos materiais produzidos sobre a revista e sobre o I Congresso dos Professores Públicos do Estado do Paraná. Na terceira etapa, as fontes históricas, de apoio à pesquisa e de interlocuções foram coletadas e organizadas, visando dar suporte à análise e à sistematização. A quarta etapa da pesquisa contemplou a sistematização dos materiais coletados, fundamentando-se no materialismo histórico. Verificou-se que, embora a organização do congresso tenha sido uma iniciativa importante como espaço de debate e de discussões sobre a educação paranaense, as teses debatidas não aprofundaram aspectos primordiais para os rumos da educação, como a formação de professores

Biografia do Autor

Claudia Maria Petchak Zanlorenzi, Universidade Estadual do Paraná, Campus União da Vitória, Centro de Ciências Humanas e Educação

Possui graduação em Pedagogia pelo Centro Universitário de Araras Dr. Edmundo Ulson e em Letras pela FECLI, atualmente Universidade Estadual do Centro-Oeste. Pós - Doutora em História e Políticas Educacionaise pelo Programa de Pós Graduação da Universidade Estadual de Ponta Grossa (2014), bem como Doutora ( 2014) e Mestre em Educação pela mesma universidade (2006). Possui especialização em Educação Infantil (UTP) e Supervisão, Orientação e Gestão Educacional (UNICENTRO). Professora da rede municipal de ensino de Irati, de 1989 a 2018, com experiência nos anos iniciais e na coordenação pedagógica. Secretária de Educação do Município de Irati (2013-2016). Professora Adjunto da Universidade Estadual do Paraná- UNESPAR- Campus de União da Vitória. Contadora de histórias. Integrante do Grupo de Pesquisa HISTEDBR - Campos Gerais; do Grupo de Estudo e Pesquisa em Educação: teoria e prática /Núcleo de Estudos de Fundamentos da Educação e Métodos (NEFEM - UNESPAR/UV). Dedica pesquisas e discute as temáticas: história da educação, imprensa e educação, formação de professor, gestão escolar, alfabetização, narrativas oral de histórias e metodologias de ensino nos anos iniciais.

Maria Isabel Moura Nascimento, Universidade Estadual de Ponta Grossa, Campus Uvaranas, Programa de Pós-Graduação em Educação

É graduada em Pedagogia pelo Instituto de Ciências Sociais de Americana (1992), Mestre em Educação pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas (1996) e Doutora em Educação, Área de Concentração: Filosofia e História da Educação, pela Universidade Estadual de Campinas (2004), Pós-Doutorado em História e Filosofia da Educação pela Universidade Estadual de Campinas-UNICAMP (2011). Bolsa de Produtividade em Pesquisa-Fundação Araucária 2014/2016.Possui Bolsa Produtividade em Pesquisa CNPq.Atualmente é professora Associada da Universidade Estadual de Ponta Grossa-UEPG onde trabalha desde (1990) e atua como Professora no curso de graduação em Educação e no Programa de Pós-Graduação em Educação, Mestrado e Doutorado desta instituição .Membro do Comite Científico de Ciencias Humanas do PIBIC/CNPq -UEPG, (2008/2010). Assumiu em (2009 / 2012) titularidade como membro do Comitê de Assessoramento da Educação (CAAs) da Fundação Araucária. É associada da SBHE e Secretária Executiva do HISTEDBR. É membro de corpo editorial e parecerista de Revistas da área da Educação, como: HISTEDBR On-line (UNICAMP/SP), Olhar de Professor (UEPG/PR), Periódico da Revista Roteiro Editora Unoesc, Editora da Universidade Estadual de Maringá(Eduem/PR); Participa como líder no Grupo de Pesquisas História, Sociedade e Educação" dos Campos Gerais - PR cadastrado no Diretório de Grupos de Pesquisa do CNPq, bem como participa desde 1992 do Grupo de Estudos Sociedade, História e Educação no Brasil (HISTEDBR) Tem experiência na Educação, com ênfase em História da Educação, atuando principalmente nos seguintes áreas: História, Trabalho e Educação; Historiografia da Educação; História da Reconstrução das Instituições, Escolares no Brasil; Imprensa e a Educação e o Negro e a Educação

Referências

Althusser, L. Aparelhos Ideológicos do Estado: nota sobre os aparelhos ideológicos do Estado. 9. ed. Rio de Janeiro: Graal, 2003.

Bakhtin, M. Marxismo e filosofia da linguagem: problemas fundamentais do método sociológico na ciência da linguagem. 13 ed. São Paulo: Hucitec, 2009.

Camargo, A. M. A. A imprensa periódica como fonte para a história do Brasil. In: V Simpósio Nacional dos Professores Universitários de História, 5., 1969, Campinas. Anais [...]. São Paulo: FFLCH-USP, 1971. v. 2. p. 239.

Capelato, M. H. R. A imprensa e história do Brasil. São Paulo: EDUSP, 1988.

Carvalho, C. H.; Araújo, J. C.; Gonçalves Neto, W. Discutindo a história da educação: a imprensa enquanto objeto de análise histórica (Uberlândia-MG, 1930-1950). In: Araújo, J. C.; Gatti Júnior, D. (org.). Novos temas em história da educação brasileira: instituições escolares e educação na imprensa. Campinas: Autores Associados, 2002.

Carvalho, M. C. A escola e a república. São Paulo: Brasiliense, 1989.

Catani, D. B. A imprensa periódica educacional: as revistas de ensino e o estudo do campo educacional. Educação e Filosofia, v. 10, n. 20, p. 115-130, 1996.

Chauí, M. Ideologia e educação. Educação e Pesquisa, v. 42, n. 1, p. 245-257, 2016.

Chauí, M. O que é ideologia. 6. ed. São Paulo: Brasiliense, 1981.

Chaves, E. O. C. O liberalismo na política, economia e sociedade e suas implicações para a educação. In: Lombardi, J. C.; Sanfelice, J. L. (org.). Liberalismo e educação em debate. Campinas: Autores Associados, 2007. p. 1-60.

Congresso dos professores Públicos. A Escola: Revista do Grêmio dos Professores Públicos, n. 4-5, p. 80-82, 1909.

Costa, L.; Moreira, F.; Souza, L. Congresso do Professores Públicos: a todos professores do Estado. A Escola: Revista do Grêmio dos Professores Públicos, n. 4-5, p. 127-129, 1910.

Cunha, l. A. Educação e desenvolvimento social no Brasil. Rio de Janeiro: Francisco Alves, 1980.

Gomes, R. Assumptos pedagógicos. A Escola: Revista do Grêmio dos Professores Públicos, n. 1, p. 23-34, 1909.

Instrucção Pública. A Escola: Revista do Grêmio dos Professores Públicos, n. 4-5, p. 130-132, 1910.

Luca, T. R. Notas sobre os historiadores. Métis: História & Cultura, v. 11, n. 21, p. 13-21, 2012.

Konder, L. Marxismo e alienação: contribuições para um estudo do conceito marxista de alienação. 2. ed. São Paulo: Expressão Popular, 2009.

Marach, C. B. Inquietações modernas: discurso educacional e civilizacional no periódico A Escola (1906-1910). 2007. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Federal do Paraná, Curitiba, 2007.

Marx, K. Contribuição a crítica da economia política. 2a ed. São Paulo: Expressão Popular, 2008

Marx, K. Liberdade de imprensa. Porto Alegre: L&PM, 2006.

Marx, K. Manuscritos-econômicos filosóficos. São Paulo: Boitempo, 2004.

Marx, K.; Engels, F. A ideologia Alemã I. Lisboa: Editora Presença, 1979.

Marx, K.; Engels, F. A ideologia Alemã. São Paulo: Boitempo, 2007.

Nascimento, M. I. M.; Zanlorenzi, C. M. P. A revista ‘A Escola’ e o I Congresso de professores públicos do paraná (1910): o princípio liberal de universalidade. Revista Histedbr, v. 17, n. 4, p. 1096-1106, 2017.

Noronha, O. M. Educação e trabalho no contexto histórico da formação da Primeira República no Brasil (1889-1930). In: Lombardi, J. C.; Saviani, D. (org.). Navegando na história da educação brasileira: 20 anos do HISTEDBR. Campinas: Autores Associados, 2009.

Paraná. Decreto nº 93, de 11 de março de 1901. Regulamento de Instrução Pública do Estado do Paraná. Curitiba: Arquivo Público do Paraná, 1901. Disponível em: https://repositorio.ufsc.br/bitstream/handle/123456789/123700/1901_REGULAMENTO%20 INSTRU%c3%87%c3%83O%20P%c3%9aBLICA_PR.pdf?sequence=1&isAllowed=y. Acesso em: 3 jan. 2020.

Sodré, N. W. História da imprensa no Brasil. Rio de Janeiro: Graal, 1999.

Souza, L. Congresso Pedagógico. A Escola: Revista do Grêmio dos Professores Públicos, n. 1-3, p.122-123, 1910.

Vidal, D. G.; Camargo, M. J. G. A imprensa periódica especializada e a pesquisa história: estudos sobre o Boletim de Educação Pública e a Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos. Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos, v. 73, n. 175, p. 407- 430.

Downloads

Publicado

26-02-2021