CORPOREIDADE, CIDADE E REDES SOCIAIS VIRTUAIS

Autores

DOI:

https://doi.org/10.24220/2595-9557v5e2022a6818

Resumo

Não se aplica

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Bernardes, A. Haters, pós-verdade e fake news: se entrelaçando em redes sociais. Geograficidade, v. 10, p. 203-2015, 2020. número especial.

Costa, B. P. “Lady Gaga me salvou”: música pop, divas, imaginários midiáticos e construção de espaços sociais homossexuais dissidentes. Geograficidade, v. 10, n. 2, p. 7-29, 2020.

Dussel, E. Filosofia da libertação. São Paulo: Loyola, 1977.

Haraway, D. Saberes localizados: a questão da ciência para o feminismo e o privilégio da perspectiva parcial. Cadernos Pagu, n. 5, p. 7-41, 1995.

Murphy, A. V. Sexuality. In: Dreyfus, H. L.; Wrathall, M. A. (ed.). A companion to phenomenology and existentialism. London: Blackwell, 2006. p. 489-501.

Santaella, L. Navegar no ciberespaço: o perfil cognitivo do leitor imersivo. São Paulo: Paulus, 2004.

Sartre, J.-P. O ser e o nada: ensaio de Ontologia Fenomenológica. Petrópolis: Vozes, 1997.

Sennett, R. Carne e pedra: o corpo e a cidade na civilização ocidental. Rio de Janeiro: Record, 1997

Downloads

Publicado

2022-11-07

Como Citar

Marandola Jr., E. ., BERNARDES, A., & de Paula, F. C. . (2022). CORPOREIDADE, CIDADE E REDES SOCIAIS VIRTUAIS . Pós-Limiar, 5, 1–4. https://doi.org/10.24220/2595-9557v5e2022a6818

Edição

Seção

Dossiê Corporeidade, cidades e redes sociais virtuais