Corpo e identidade: reflexões acerca da vivência de amputação

Autores

  • Gabriela Bruno GALVÁN Universidade de São Paulo
  • Maria Lúcia Toledo Moraes AMIRALIAN Universidade de São Paulo

Palavras-chave:

Amputação; Psicanálise; Winnicott

Resumo

A amputação de um membro pode ser considerada um evento traumático diante da mudança brusca que ocasiona na vida de um indivíduo. Este artigo traz reflexões que surgiram a partir do atendimento psicológico a pacientes amputados em decorrência de algum tipo de acidente. O objetivo é refletir acerca das consequências psíquicas relacionadas a uma alteração súbita na dimensão corporal. Buscou-se compreender de que ordem é o abalo sofrido com esta perda física e como isto se articula com o caminho percorrido por todos os indivíduos ao longo do desenvolvimento, particularmente no que diz respeito à identidade e à integração psicossomática. Para isso, utilizou-se como embasamento teórico a psicanálise winnicottiana, mais especificamente, a constituição do si mesmo na teoria do amadurecimento pessoal.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Costa, J. F. (2004). O vestígio e a aura: corpo e consumismo na moral do espetáculo Rio de Janeiro: Garamond Universitária.

Dias, E. O. (2003). A teoria do amadurecimento de D.W. Winnicott Rio de Janeiro: Imago Ed.

Fulgencio, L. (2006). Notas sobre o abandono do conceito de pulsão na obra de Winnicott. Winnicott E-Prints, 5 (1), p.85-95. Disponível http://www.centrowinnicott.com.br/winnicott_eprint

Loparic, Z. (2000). O "animal humano". Natureza Humana: Revista Internacional de Filosofia e Práticas Psicoterápicas, 2 (2), p.351-397.

Loparic, Z. (2005). Elementos da teoria winnicottiana da sexualidade. Natureza Humana: Revista Internacional de Filosofia e Práticas Psicoterápicas, 7 (2), p.311-358.

Loparic, Z. (2006). De Freud a Winnicott: aspectos de uma mudança paradigmática. Winnicott E-Prints, 5 (1), p.1-29. Disponível http://www.centrowinnicott.com.br/winnicott_eprint

Mello Filho, J. (2001). O ser e o viver: uma visão da obra de Winnicott São Paulo: Casa do Psicólogo.

Moraes, A. A. R. E. (2005). A contribuição Winnicottiana para a teoria e clínica da depressão Tese de doutorado não-publicada, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo.

Outeiral, J. O. (1991). Comentários sobre o conceito de psique-soma. In J. O. Outeiral & R. B. Graña. Donald W. Winnicott estudos (pp.124-128). Porto Alegre: Artes Médicas.

Safra, G. (1993). O uso de material clínico na pesquisa psicanalítica. In M. E. L. Silva (Coord.), Investigação e psicanálise (pp.119-132). Campinas: Papirus.

Safra, G. (2005). A face estética do self Teoria e clínica Aparecida, SP: Idéias & Letras: São Paulo: Unimarco Editora.

Winnicott, D. W. (1983). A integração do ego no desenvolvimento da criança. In: Winnicott, D.W. O ambiente e os processos de maturação: estudos sobre a teoria do desenvolvimento emocional (pp.55-61). Porto Alegre: Artes Médicas. 1983. (Originalmente publicada em 1962).

Winnicott, D. W. (1994a) Psiconeurose na infância. In D. W. Winnicott. Explorações psicanalíticas (p 53-58). Porto Alegre: Artes Médicas. (Originalmente publicada em 1961).

Winnicott, D. W. (1994b). Fisioterapia e relações humanas. In D. W. Winnicott. Explorações psicanalíticas (pp.427-432). Porto Alegre: Artes Médicas. (Originalmente publicada em 1969).

Winnicott, D. W. (1994c). Individuação. In D. W. Winnicott. Explorações psicanalíticas (pp.219-222). Porto Alegre: Artes Médicas. (Originalmente publicada em 1970).

Winnicott, D. W. (2000a). A defesa maníaca. In D. W. Winnicott. Da Pediatria à Psicanálise: Obras Escolhidas (pp.199-217). Rio de Janeiro: Imago Ed. (Originalmente publicada em 1935).

Winnicott, D. W. (2000b) Desenvolvimento emocional primitivo. In D. W. Winnicott. Da pediatria à psicanálise: obras escolhidas (pp.218-232). Rio de Janeiro: Imago Ed. (Originalmente publicado em 1945).

Winnicott, D. W. (2001). O primeiro ano de vida. Concepções modernas do desenvolvimento emocional. In D. W. Winnicott, D.W. A família e o desenvolvimento individual (pp.3-20). São Paulo: Martins Fontes. (Originalmente publicada em 1958).

Winnicott, D. W. (2005). Variedades de psicoterapia. In D. W. Privação e delinqüência (p. 263-273). São Paulo: Martins Fontes. (Originalmente publicada em 1961).

Downloads

Publicado

2022-11-16

Como Citar

GALVÁN, G. B. ., & AMIRALIAN, M. L. T. M. . (2022). Corpo e identidade: reflexões acerca da vivência de amputação. Estudos De Psicologia, 26(3). Recuperado de https://periodicos.puc-campinas.edu.br/estudos/article/view/7085