PARFOR: formação de professores-cursistas no Estado do Maranhão: o Curso de Pedagogia

Ilma Vieira do Nascimento, Lélia Cristina Silveira de Moraes, Maria Alice Melo

Resumo


Este artigo resulta de parte de uma pesquisa realizada pelo grupo de pesquisa Escola, Currículo, Formação e Trabalho Docente, de um Programa de Pós-Graduação em Educação. Objetiva analisar as repercussões das condições de realização de Programas Emergenciais, tendo em vista a prática pedagógica dos professores-cursistas a serem desenvolvidas em escolas públicas de municípios maranhenses. Estes programas são tratados como expressão de determinadas ações governamentais que compõem o elenco da política educacional brasileira, orientada em seus encaminhamentos para a melhoria da Educação Básica, atualmente. O estudo centra o processo formativo no Curso de Pedagogia. A abordagem adotada é qualitativa e envolveu 12 cursistas, oriundos de três polos situados em mesorregiões geográficas. Além da pesquisa documental e bibliográfica, utilizaram-se questionários com perguntas abertas para captar expectativas e percepções sobre o curso realizado. A pesquisa revelou relativo êxito no que se refere à valorização dos profissionais da educação, bem como a possibilidade de ampliação de conhecimentos sobre a docência; porém demonstrou a persistência de um crucial problema a envolver programas focalizados de formação de professores que se encontram em exercício da docência, ou seja, as exíguas condições de trabalho necessárias ao processo formativo.

Palavras-chave: Condições de funcionamento dos cursos. Educação Básica. Programa emergencial.


Palavras-chave


Condições de funcionamento dos cursos; Educação Básica; Programa emergencial

Texto completo:

PDF

Referências


Brasil. Decreto nº 6.755, de 29 de janeiro de 2009. Institui a Política Nacional de Formação de Profissionais do Magistério da Educação Básica, disciplina a atuação da CAPES no fomento a programas de formação inicial e continuada, e dá outras providências. Diário Oficial da União. Brasília, 30 jan. 2009. Seção, p.1.

Brasil. Lei nº 13.005, de 25 de junho de 2014. Aprova o Plano Nacional de Educação e dá outras providências. In: Brasil. Camâra dos Deputados. Plano Nacional de Educação 2014-2024. Brasília: Edições Câmara, 2014. Disponível em: . Acesso em: 14 jul. 2014.

Brasil. Ministério da Educação. Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Diário Oficial da União, Brasília, 23 dez. 1996. Seção 1, p.27833.

Brasil. Ministério da Educação. Relatório de Gestão 2009-2013. Brasília: CAPES, 2013. Brzezinski, I. (Org.). Anfope em movimento: 2008-2010. Brasília: Líber Livro, 2011.

Chagas, V. Formação do magistério: novo sistema. São Paulo: Atlas, 1976.

Freitas, H.C.L. Formação inicial e continuada: a prioridade ainda postergada. In: Oliveira, D.A.; Vieira, L.F. (Org.). Trabalho na educação básica: a condição docente em sete estados brasileiros. Belo Horizonte: Fino Traço, 2012.

Gatti, B.A.; Barretto, E.S.S.; André, M.E.D.A. Políticas docentes no Brasil: um estado da arte. Brasília: UNESCO, 2011.

Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. Sinopse Estatística da Educação Básica 2013. Brasília: INEP, 2014a. Disponível em: . Acesso em: 14 jul. 2014.

Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. Sinopse Estatística da Educação Básica 2009. Brasília: INEP, 2014b. Disponível em: . Acesso em: 14 jul. 2014.

Nascimento, I.V.; Melo, M.A. A CAPES e a regulação da formação de professores da educação básica. Cadernos de Pesquisa, v.22, n.3, p.87-99, 2015.

Nascimento, I.V.; Moraes, L.C.S.; Melo, M.A. PARFOR: formação emergencial e acompanhamento de professores/cursistas no estado do maranhão. In: Congresso Nacional de Educação, 12., 2015, Paraná. Anais... Paraná: EDUCERE, 2015.

Oliveira, D.A.; Vieira, L.F. (Org.). Trabalho na educação básica: a condição docente em sete estados brasileiros. Belo Horizonte: Fino Traço, 2012.

Pereira, J.E.D. O ovo ou a galinha: a crise da profissão docente e a aparente falta de perspectiva para a educação brasileira. Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos, v.92, n.230, p.34-51, 2011.

Ramalho, B.L.; Nuñez, I.B. (Org.). Formação, Representações e Saberes Docentes: elementos para se pensar a profissionalização dos professores. Natal: UFRN, 2014.

Universidade Federal do Maranhão. PROFEBPAR: orientações gerais para o planejamento e execução das atividades do segundo seminário interdisciplinar do curso de pedagogia. São Luís: UFMA, 2010.

Weber, S. O Plano Nacional de Educação e a valorização docente: confluência do debate nacional. Cadernos Cedes, v.35, n. 97, p.495-515, 2015.




DOI: https://doi.org/10.24220/2318-0870v22n2a3661

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista de Educação PUC-Campinas

ISSNe 2318-0870 (eletrônico)
ISSN 1519-3993 (impresso)

Este site é melhor visualizado utilizando navegador gratuito Firefox.