Produção textual no ensino fundamental: refletindo sobre a prática pedagógica

Alessandra Marques da Cunha, Stella de Lourdes Garcia, Claudia Raimundo Reyes

Resumo


O presente artigo apresenta uma pesquisa realizada sobre a prática de produção textual nos anos iniciais do Ensino Fundamental. Os gêneros discursivos têm sido apresentados aos professores como objeto de ensino da língua, no entanto, não têm sido acompanhado de reflexões suficientes que possam garantir a formação de escritores competentes. Diante deste contexto, propôs-se um trabalho junto às professoras de uma escola da rede municipal de educação da cidade de São Carlos, estado de São Paulo, no qual se enfatizou o estudo, a reflexão sobre a prática e o desenvolvimento de uma sequência didática para o ensino de um gênero discursivo de texto, tal como proposto pelos pesquisadores do Grupo de Genebra. A metodologia utilizada para a coleta e análise dos dados foi colaborativa dialógica, e os resultados indicaram uma alteração significativa nas práticas pedagógicas e também uma melhora na produção textual dos educandos.

 


Palavras-chave


Gênero discursivo. Prática pedagógica. Produção textual.

Texto completo:

PDF

Referências


Araújo, C.L.S. O esvaziamento da atividade mediadora do professor no processo de apropriação-objetivação de conhecimentos pelo aluno. 2000. Tese (Doutorado) - Universidade Estadual Paulista, Marília, 2000.

Bakhtin, M. Estética da criação verbal. 4.ed. São Paulo: Martins Fontes, 2003.

Camps, A. Propostas didáticas para aprender a escrever. Porto Alegre: Artmed, 2006.

Cunha, A.M. Professoras alfabetizadoras e a língua materna: relacionando expectativas, conteúdos e forma de ensiná-los. 2004. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, 2004.

Dolz, J.; Noverraz, M.; Schneuwly, B. Sequências didáticas para o oral e a escrita: apresentação de um procedimento. In: Dolz, J.; Noverraz, M.; Schneuwly, B. Gêneros orais e escritos na escola. Campinas: Mercado de Letras, 2004. p.21-39.

Lerner, D. Ler e escrever na escola: o real, o possível e o necessário. Porto Alegre: Artmed, 2002.

Mizukami, M.G.N. Aprendizagem da docência: algumas contribuições de L.S. Shulman. Revista do Centro de Educação, v.29, n.2, 2004. Disponível em: . Acesso em: 15 jul. 2009.

Ninin, M.O.G. Pesquisa colaborativa: das práticas de pesquisa à ressignificação das práticas dos pesquisandos ou ressignificando a direção escolar. 2006. Tese (Doutorado) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2006.

Rojo, R.; Cordeiro, G.S. Gêneros orais e escritos como objetos de ensino: modos de pensar, modo de fazer. In: Dolz, J.; Noverraz, M.; Schneuwly, B. Gêneros orais e escritos na escola. Campinas: Mercado de Letras, 2004. p.7-18.

Silva, D.D. Construção dos conteúdos para o primeiro ano do ensino fundamental de nove anos a partir da base de conhecimento sobre a língua materna de professoras em exercício e de propostas governamentais. 2008. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, 2008.

Vygostsky, L.S. Pensamiento e lenguaje: conferencias sobre psicologia. In: Vygostsky, L.S. Obras escogidas II. Madrid: Visor, 1993.




DOI: https://doi.org/10.24220/2318-0870v17n1a255

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista de Educação PUC-Campinas

ISSNe 2318-0870 (eletrônico)
ISSN 1519-3993 (impresso)

Este site é melhor visualizado utilizando navegador gratuito Firefox.