O ensino da linguagem escrita das crianças de cinco anos inseridas na reorganização do ensino fundamental

Thuinie Medeiros Vilela Daros, Armando Daros Júnior

Resumo


Este artigo trata do processo de consolidação do Ensino Fundamental de nove anos na rede pública de ensino de Foz do Iguaçu, estado do Paraná, e põe em questão as peculiaridades da inserção das crianças com cinco anos de idade. A pesquisa teve como foco verificar os encaminhamentos pedagógicos acerca do ensino da linguagem escrita nas classes de primeiro ano das escolas públicas entre 2009 e 2010. Como resultado aponta-se para a prevalência dos métodos tradicionais nas atividades de ensino, embora os documentos orientadores oficiais tragam no seu bojo a necessidade de uma metodologia que supere a mera readequação da antiga divisão à nova. Os episódios analisados neste trabalho fizeram parte dos procedimentos metodológicos organizados em duas etapas inter-relacionadas: pesquisa de campo e revisão bibliográfica/documental ancorada nos pressupostos da Teoria histórico-cultural.

 


Palavras-chave


Crianças. Ensino. Ensino fundamental de nove anos. Linguagem escrita.

Texto completo:

PDF

Referências


Arelaro, L.R.G. O ensino fundamental no Brasil: avanços, perplexidades e tendências. Educação & Sociedade, v.26, n.92, p.1039-1066, 2005.

Bragagnolo, A. A criança de seis anos no ensino fundamental: as armadilhas e os desafios da formação. In: Congresso de Leitura no Brasil, 16., 2007, Campinas. Anais... Campinas: Unicamp, 2007.

Brasil. Lei no 10.172, 9 de janeiro de 2001. Aprova plano nacional de educação e dá outras providências. Diário Oficial da União, 10 jan. 2001. Seção 1, p.1.

Brasil. Lei no 11.274, 6 de fevereiro de 2006. Altera a redação dos art. 29, 30, 32 e 87 da Lei no 9.394, de 20 de dezembro de 1996, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional, dispondo sobre a duração de 9 (nove) anos para o ensino fundamental, com matrícula

obrigatória a partir dos 6 (seis) anos de idade. Diário Oficial da União, 7 fev. 2006a. Seção 1, p.1.

Brasil. Lei nº 11.275, de 6 de fevereiro de 2006. Dispõe sobre a duração de 9 (nove) anos para o ensino fundamental, com matrícula obrigatória a partir dos 6 (seis) anos de idade. Diário Oficial da União, 6 fev. 2006b.

Disponível em: . Acesso em: 10 mar. 2011.

Brasil. Ministério da Educação. Ensino fundamental de nove anos: orientações para a inclusão da criança de seis anos de idade. Brasília: MEC, 2007.

Duarte. N. Elementos para uma ontologia da educação na obra de Dermeval Saviani e a educação brasileira. In: Silva Junior, C.A. (Org.). Dermeval Saviani e a educação brasileira. São Paulo: Cortez,1994.

Gorni, D.A.P. Ensino fundamental de 9 anos: estamos preparados para implantá-lo? Ensaio: Avaliação e Políticas Públicas em Educação, v.15, p.67-80, 2007.

Goulart, C.M.A. Ensino fundamental de nove anos: tempo de rever conceitos de infância, de ensino e aprendizagem e de escola. Revista Eletrônica Escrita, v.1, p.1-10, 2007.

Kramer, S. A infância e sua singularidade. In: Brasil. Ministério da Educação. Ensino fundamental de nove anos: orientações para a inclusão da criança de seis anos de idade. Brasília: MEC, 2007.

Luria, A.R. Pensamento e linguagem: as últimas conferências de Luria. Porto Alegre: Artes Médicas, 1986.

Mello, S.A. O processo de aquisição da escrita na educação infantil: contribuições de Vygotstky. In: Faria, A.L.G.; Mello, S.A. Linguagens infantis: outras formas de leitura. 2.ed. Campinas: Autores Associados, 2009.

Miller, S.; Mello S.A. O desenvolvimento da linguagem oral e escrita em crianças de 0 a 5 anos. Curitiba: Pró-Infantil, 2008.

Miranda, R.G. Ofício nº 1.023, de 10 de novembro de 2009. Conselho Estadual de Educação CEE-PR. Curitiba, 2009. Disponível em: . Acesso em: 22 jun. 2010.

Paraná. Lei Estadual nº 16.049, de 19 de fevereiro de 2009. Dispõe que terá direito à matrícula no 1º ano do ensino fundamental de nove anos, a criança que completar seis anos até o dia 31 de dezembro do ano em curso. Diário Oficial da União, 19 fev. 2009. Disponível em: <http//:

www.legislacao.pr.gov.br>. Acesso em: 10 mar. 2011.

Paschoal, J.D. et al. Ensino fundamental de nove anos teoria e prática na sala de aula. São Paulo: Avercamp, 2009.

Rapoport, A. et al. A criança de 6 anos no ensino fundamental. Porto Alegre: Mediação, 2009.

Santos, L.D.N.; Bolzan, D.P.V. A ampliação do ensino fundamental para nove anos: desafios à prática pedagógica. In: Encontro Nacional de Didática e Prática de Ensino, 14., 2008, Porto Alegre. Anais... Porto Alegre: Endipe, 2008.

Seabra, A.G.; Capovilla, F. Alfabetização fônica: construindo competência de leitura e de escrita. 4.ed. São Paulo: Casa do Psicólogo, 2009.

Souza, M.C.B.R. Concepção de criança para o enfoque histórico-cultural. 2007. Tese (Doutorado em Educação) - Universidade Estadual Paulista, Marília, 2007.

Triviños, A.N.S. Introdução à pesquisa em ciências sociais: a pesquisa qualitativa em educação. São Paulo: Martins Fontes, 1987.

Vygotsky, L.S. A construção do pensamento e da linguagem. São Paulo: Martins Fontes, 2001.

Vygotsky, L.S. A formação social da mente: o desenvolvimento dos processos psicológicos superiores. 6.ed. São Paulo: Martins Fontes, 2002.




DOI: https://doi.org/10.24220/2318-0870v17n1a251

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista de Educação PUC-Campinas

ISSNe 2318-0870 (eletrônico)
ISSN 1519-3993 (impresso)

Este site é melhor visualizado utilizando navegador gratuito Firefox.