Religião e linguagem literária: contribuições da literatura para a interpretação de textos religiosos

João Leonel

Resumo


O presente artigo se constrói a partir da relação entre literatura e religião, de modo mais específico investigando a relação entre textos literários ficcionais e textos do cânon bíblico. A questão que o move pergunta sobre a contribuição que a literatura pode trazer para a interpretação de textos bíblicos. A relevância de tal questão baseia-se no fato de que ambas as áreas apresentam um histórico de relacionamento tenso e, por vezes, de oposição mútua. Iniciando com a indicação de debilidades teóricas, tanto na teoria e crítica literárias quanto na exegese e hermenêutica bíblicas, indica-se que o caráter humano e antropológico dos textos literários constitui sua essência básica e fundamental, que encontra ponto de contato com o leitor em sua experiência concreta de ser humano. A presença do humano, no texto e na experiência do leitor, é a principal contribuição que a literatura pode trazer à leitura e interpretação de textos bíblicos.

Palavras-chave: Antropologia. Interpretação de texto. Literatura. Religião.


Palavras-chave


Antropologia. Interpretação de texto. Literatura. Religião.

Texto completo:

PDF

Referências


BRUEGGEMANN, W. Questões abordadas no estudo de Pentateuco. In: BRUEGGEMANN, W.; WOLFF, H.W. O dinamismo das tradições do Antigo Testamento. São Paulo: Edições Paulinas, 1984. (Coleção Temas Bíblicos). p.11-31.

CALVINO, I. Seis propostas para o próximo milênio. 2.ed. São Paulo: Companhia das Letras, 2002.

CANDIDO, A. O direito à literatura. In: CANDIDO, A. Vários escritos. São Paulo: Duas Cidades, 2004. p.169-191.

COLLINS, J.J. The bible after babel: Historical criticism in a postmodern age. Grand Rapids: Eerdmans, 2005.

COMPAGNON, A. Literatura para quê? Belo Horizonte: UFMG, 2009.

CULLER, J. The literary in theory. In: BUTLER, J.; GUILLORY, J.; KENDALL, T. (Ed.). What’s left of theory? Routledge: New York, 2000. p.273-292.

EAGLETON, T. Depois da teoria: um olhar sobre os estudos culturais e o pós-modernismo. 3.ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2011.

EAGLETON, T. How to read literature. New Haven: Yale University Press, 2013.

EAGLETON, T. Teoria da literatura: uma introdução. São Paulo: Martins Fontes, 2003.

ECO, U. Seis passeios pelos bosques da ficção. São Paulo: Companhia das Letras, 2001.

FITZMYER, J.A. A bíblia na igreja. São Paulo: Edições Loyola, 1997. (Coleção Bíblica Loyola).

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. Censo demográfico 2010: características gerais da população, religião e pessoas com deficiência. Brasilia: IBGE, 2010. Disponível em: < http://www.ibge.gov.br/home/estatistica/populacao/censo2010/caracteristicas_religiao_deficiencia/caracteristicas_religiao_deficiencia_tab_pdf.shtm >. Acesso em: 18 fev. 2016.

LUZ, U. Matthew in history: Interpretation, influence, and effects. Minneapolis: Fortress Press, 1994.

MAGALHÃES, A. Deus no espelho das palavras: teologia e literatura em diálogo. São Paulo: Paulinas, 2000.

MANZATTO, A. Teologia e literatura: reflexão teológica a partir da antropologia contida nos romances de Jorge Amado. São Paulo: Loyola, 1994.

PAZ, O. O arco e a lira. São Paulo: Cosac Naify, 2012.

SELDEN; R.; WIDDOWSON, P.; BROOKER, P. A reader’s guide to contemporary literary theory. 5th ed. Edinburgh: Pearson Longman, 2005.

TODOROV, T. A literatura em perigo. 3.ed. Rio de Janeiro: Difel, 2010.

ZABATIERO, J.P.T. Hermenêutica protestante no Brasil. In: LEONEL, J. (Org.). Novas perspectivas sobre o protestantismo brasileiro. 2.ed. São Paulo: Paulinas, 2010. p.135-165.




DOI: https://doi.org/10.24220/2447-6803v41n1a3716

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Reflexão

ISSNe 2447-6803 (eletrônico)

ISSN 0102-0269 (impresso)

Este site é melhor visualizado utilizando navegador gratuito Firefox.