Forma e espaço: da relação entre composição arquitetônica e configuração espacial à luz da “Lei de Amorim” | Form and space: On the relat ionship between architectural composition and spatial configuration in light of the “Amorim’s Law”

Luiz Amorim

Resumo


A relacao entre composicao arquitetonica e configuracao espacial e explorada por meio da analise do Edificio Barao do Rio Branco, obra emblematica da arquitetura moderna brasileira de autoria dos arquitetos Delfim Amorim e Heitor Maia Neto. Discute‑se a interdependencia entre os atributos da forma e da estrutura espacial segundo a ocorrencia de padroes associativos entre as funcoes genericas do espaco — ocupacao e movimento, ar e luz, a setorizacao socio‑espacial e as propriedades de adjacencia, permeabilidade e transparencia. Demonstra‑se que o principio compositivo concebido por Delfim Amorim, incorporado a normativa municipal, vulgarmente identificada como a “Lei de Amorim”, concorre para definir uma maneira peculiar de atender as funcoes genericas e, com isso associar aspectos compositivos e configuracionais.


Palavras-chave


Composição. Configuração espacial. Espaço tipo. Geometria. Lei de Amorim.

Texto completo:

PDF

Referências


AMORIM, D. A modelagem e a composição arquitetônica. In: SILVA, G.G. et al. Delfim Amorim: arquiteto. Recife: Instituto de Arquitetos do Brasil, 1981. p.139‑147.

AMORIM, L. Delfim Amorim: construtor de uma linguagem síntese. Revista AU: Arquitetura e Urbanismo, n.24, p.94‑97, 1989.

AMORIM, L. The sectors paradigm: Understanding modern functionalism in domestic space. In: SPACE SYNTAX FIRST INTERNATIONAL SYMPOSIUM, 1., 1997, London. Proceedings […]. London: University College London, 1997. v.2. p.18.1‑18.14.

AMORIM, L. The sectors’ paradigm: A study of the spatial and functional nature of modernist housing in Northeast Brazil. 1999. 437f. Thesis (PhD Advanced Architectural Studies) — University College London, London, 1999. f.189.

AMORIM, L. Modernismo recifense: uma escola de arquitetura, três paradigmas e alguns paradoxos.

Arquitextos, v.1, n.12.03, 2001a. Disponível em: . Acesso em: 30 out. 2017.

AMORIM, L. Uma escola regional? Revista AU: Arquitetura e Urbanismo, n.94, p.66‑69, 2001b.

AMORIM, L. Documento Heitor 2 Neto. Revista AU: Arquitetura e Urbanismo, n.101, p.79‑85,

AMORIM, L. Espaço‑tipo: de aα a dδ. In: PROJETAR: O PROJETO COMO INSTRUMENTO PARA A MATERIALIZAÇÃO DA ARQUITETURA: ENSINO, PESQUISA E PRÁTICA, 6.,

, Salvador. Anais [...]. Salvador: Faculdade de Arquitetura da Universidade Federal da Bahia, 2013. Não paginado.

AMORIM, L. O Barão assinalado: a maestria compositiva de Amorim e Maia Neto. In: DOCOMOMO N/NE, 5., 2014, Fortaleza. Anais [...]. Fortaleza: UFC, 2014. Não paginado.

AMORIM, L. Da origem dos sistemas espaciais. Projetar: Projeto e percepção do ambiente, n.1, p.75‑83, 2015.

AMORIM, L. O Barão assinalado: a maestria compositiva de Amorim e Maia Neto. In: JUCÁ, C.; PAIVA, R. Projeto, obra, uso e memória: a intervenção no patrimônio modernista no Norte e Nordeste. Fortaleza: Edições UFC, 2018a. p.107‑128.

AMORIM, L. Geometria e topologia: das restrições de geração de arranjos espaciais. Pernambuco: Universidade Federal de Pernambuco, 2018b. p.21‑22. Relatório Técnico de Pesquisa.

AMORIM, L.; LINS FILHO, M.C. Padrões espaciais de moradia: o apartamento contemporâneo segundo seus espaços‑tipo. In: ENTAC 2014: ENCONTRO NACIONAL DE TECNOLOGIA DO AMBIENTE CONSTRUÍDO, 15., 2014, Maceió. Anais [...]. Maceió, 2014. p.2206‑2215.

Disponível em: . Acesso em: 20 jan. 2019.

AMORIM, L.; LOUREIRO, C. Tall and enclosed: Housing form and social use in Brazilian apartment buildings. In: NAIK, D.; OLDFIELD, T. Critical cities: Ideas, knowledge and agitation from emerging urbanists. London: Myrdle Court Press, 2012. v.3, p.38‑54.

ANELLI, R. Architettura contemporanea: Brasile. Milão: 24 Ore Motta Cultura, 2008.

BARBOSA, C. Organização dos Arquitectos Modernos: ODAM do Porto 1947‑1952. Porto: ASA, 1972.

BASTOS, M.A. Renato Anelli enfoca a arquitetura contemporânea no Brasil. Resenhas Online, v.10, n.110.01, 2011. Disponível em: . Acesso em: 3 abr. 2018.

BAUER, C. Modern housing. Cambridge: The Riverside Press, 1934.

BROADBENT, G. Design in architecture: Architecture and the Human Sciences. London: David Fulton Publishers, 1988.

BRUAND, Y. Arquitetura contemporânea no Brasil. São Paulo: Perspectiva, 1981.

CANTALICE II, A. Existe algo atrás da porta: o brutalismo em Pernambuco. Cadernos de Arquitetura e Urbanismo, v.21, n.28, p.144‑165, 2014.

CHERMAYEFF, S.; ALEXANDER, C. Community and privacy: Toward a new architecture of

humanism. New York: Doubleday and Company, 1963.

DOCOMOMO_BR. Guia da Arquitetura Moderna no Recife. Recife: Docomomo_BR, 2016. Versão digital. Disponível em: . Acesso em: 8 jun. 2017.

GOODWIN, P. Brazil builds: Architecture new and old. New York: The Museum of Modern Art, 1943.

HANSON, J. Decoding homes and houses. Cambridge: Cambridge University Press, 1998.

HILLIER, B. Space is the machine: A configurational theory of architecture. Cambridge: Cambridge University Press, 1996. p.2.

HILLIER, B.; HANSON, J. The social logic of space. Cambridge: Cambridge University Press, 1984.

INSTITUTO DE ARQUITETOS DO BRASIL. Departamento de Pernambuco. Premiação Anual do IAB‑PE 69. Recife: Instituto de Arquitetos do Brasil, 1969. p.11‑19.

KENNEDY, R.W. The house and the art of its design. New York: Reinhold Publishing Corporation, 1956.

LATOUR, A. Kahn Louis I: Writings, lectures, interviews. New York: Rizzoli International Publication, 1991.

LUCAN, J. Composition, non‑composition: Architecture and theory in the Nineteenth and Twentienth Centuries. Lausanne: EPFL Press, 2012.

MARCH, L.; STEADMAN, P. The Geometry of environment: an introduction to spatial organization in design. London: RIBA Publications, 1971.

MELLO, E. O panorama do patrimônio azulejar contemporâneo brasileiro visto através do seu inventário:

do século XX ao século XXI. 2015. 126f. Dissertação (Mestrado em Artes Visuais) — Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2015.

MINDLIN, H. Modern Architecture in Brazil. New York: Reinhold, 1956.

MORAIS, F. Azulejaria contemporânea no Brasil. São Paulo: Editoração, Publicações e Comunicações, 1990. v.2.

MOREIRA, F.; FREIRE, A.C. O Edifício‑quintal de Wandenkolk Tinoco: reflexões sobre a moradia

em altura nos anos 1970. Arquitextos, v.11, n.129.04, 2011. Disponível em: . Acesso em: 3 abr. 2018.

NASLAVSKY, G. Arquitetura moderna em Pernambuco, 1951‑1972: as contribuições de Acácio Gil Borsoi e Delfim Fernandes Amorim. Recife: Livro Rápido, 2010.

NASLAVSKY, G. Arquitetura moderna no Recife, 1949‑1972. Recife: Prefeitura da Cidade do Recife, 2012.

NASLAVSKY, G. Cidade do Recife (1920‑2011): nos rumos da modernidade. In: MARINS, P.C.; ALVIM, Z. Os céus como fronteira: a verticalização no Brasil. São Paulo: Grifo, 2013. p.250‑277.

PREFEITURA DA CIDADE DO RECIFE. Lei nº 7.427 de 19 de outubro de 1961. Código de Urbanismo e obras; codificação das normas de urbanismo e obras. Recife: Leis Municipais, 1961. Disponível em: Acesso em: 3 abr. 2018.

PREFEITURA DA CIDADE DO RECIFE. Lei nº 14.511 de 17 de janeiro de 1983. Define diretrizes para o uso e ocupação do solo, e dá outras providências. Recife: Leis Municipais, 1983. Disponível em: . Acesso em: 3 abr. 2018.

RACHED, M. O azulejo na fachada da Arquitetura Moderna: um estudo sobre o azulejar de Delfim Amorim. In: SEMINÁRIO NACIONAL DO DOCOMOMO BRASIL, 11., 2016. Recife. Anais [...]. Recife: DOCOMOMO_BR, 2016. p.1‑7.

ROCHA, E. (Org.). Guia do Recife: arquitetura e paisagismo. Recife: Edição dos autores, 2004.

ROSA, E. ODAM: valores modernos e a confrontação com a realidade produtiva. 2005. 523f. Tese (Doctorado en Teoría e Historia de la Arquitectura) — Universitat Politècnica de Catalunya, Barcelona, 2005.

SEGAWA, H. (Org.). Arquiteturas no Brasil: anos 80. São Paulo: Projeto, 1988.

SEGAWA, H. Arquiteturas no Brasil: 1900‑1990. São Paulo: EdUSP, 1998.

SEGAWA, H. Um vade‑mécum da Arquitetura no Brasil no século 20: arquiteturas no Brasil 1900‑1990. Revista de Arquitetura e Urbanismo, 2011. Disponível em: . Acesso em: 3 maio 2018.

SILVA, G.G. Marcos da arquitetura moderna em Pernambuco. In: SEGAWA, H. Arquiteturas no Brasil: anos 80. São Paulo: Projeto,1988. p.19‑27.

SILVA, G.G. Delfim Amorim, um modernista português no Recife. Revista AU: Arquitetura e Urbanismo, n.57, p.71‑79, 1995.

SILVA, G.G. et al. Delfim Amorim: arquiteto. Recife: Instituto de Arquitetos do Brasil, 1981.

STEADMAN, P. How day‑lighting constrains access. In: INTERNATIONAL SPACE SYNTAX SYMPOSIUM, 4th., 2003, London. Proceedings [...]. London: University College London, 2003. p.5.01‑5.18.

STEADMAN, P. Building types and built forms. Kibworth Beauchamp: Matador, 2014.

WANDERLEY, I. Azulejo na arquitetura brasileira: os painéis de Athos Bulcão. 2006. 162f. Dissertação

(Mestrado em Arquitetura e Urbanismo) — Universidade de São Paulo, São Carlos, 2006.

WRIGHT, F.L. The two‑zone house: suited to country, suburb, and town. In: PFEIFFER, B.B. Frank Lloyd Wright collected writings. New York: Rizzoli, 1993, p.172‑174.




DOI: https://doi.org/10.24220/2318-0919v16n2a4263

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista Oculum Ensaios

ISSNe 2318-0919 (eletrônico)
ISSN 1519-7727 (impresso)

Este site é melhor visualizado utilizando navegador gratuito Firefox.