Militância na urbanização de favelas: em busca de uma conceituação | Militancy in the urbanization of slums: In search for conceptualization

Lara Isa Costa Ferreira, Karina Oliveira Leitão

Resumo


Este artigo explora analiticamente a militância de arquitetos projetistas em Urbanização de Favelas no Brasil. Neste contexto, a ação militante em assentamentos populares e entendida como postura ética, técnica e politica intencional que reivindica o lugar das favelas e seus moradores nas cidades brasileiras. Para isso, recorre‑se a uma seleção de dez casos de estudo identificados como referencias projetais na intervenção de forma engajada em favelas, iluminando a trajetória de ação de dez sujeitos, arquitetos projetistas com vasta experiência em Urbanização de Favelas. A partir dos seus percursos individuais e com base em depoimentos cruzados com pesquisa documental, buscam‑se os pontos comuns entre as atuações, reflexões e até frustrações, que enunciam o que pode ser entendido como a militância em Urbanização de Favelas. Os casos aqui abordados abrangem intervenções realizadas no Rio de Janeiro e Região Metropolitana de São Paulo, remetendo‑se um recorte temporal que se inicia com experiências pioneiras nos anos 1970, até intervenções ensejadas recentemente. Pretende‑se recuperar historicamente a atuação engajada em favelas e contribuir para a reflexão a partir de sujeitos e experiências que nem sempre são reconhecidas e devidamente documentadas na literatura acadêmica nacional. Espera‑se assim debater praticas pouco exploradas que podem colaborar para o desafio de manutenção de uma agenda de pesquisa e de ação publica progressista e continua em favelas no pais. 


Palavras-chave


Arquitetos militantes. Região metropolitana de São Paulo. Rio de Janeiro. Urbanização de favelas.

Texto completo:

PDF

Referências


BLANK, G. Bras de Pina: experiência de urbanização de favela. In: VALLADARES, L.P. (Org.). Habitação em questão. Rio de Janeiro: Zahar Editores, 1980. p.93‑124.

BONDUKI, N. Habitação e autogestão: construindo territórios de utopia. Rio de Janeiro: Fase, 1992.

BUENO, L. Projeto e favela: metodologia para projetos de urbanização. 2000. 176f. Tese (Doutorado em Arquitetura e Urbanismo) — Universidade de São Paulo, São Paulo, 2000.

CARDOSO, A.L. Urbanização de favelas no Brasil: revendo a experiência e pensando os desafios. In: Encontro da Associação Nacional de Pós‑Graduação e Pesquisa em Planejamento Urbano e Regional, 12., 2007, Belém. Anais [...]. Belém: ANPUR, 2007.

DENALDI, R. Politicas de urbanização de favelas: evolução e impasses 2003. 242f. Tese (Doutorado em Arquitetura e Urbanismo) — Universidade de São Paulo, São Paulo, 2003.

FATHY, H. Construindo com o povo: arquitetura para os pobres. Sao Paulo: EdUSP, 1980.

FERREIRA, L.I.C. Arquitetos militantes na urbanização de favelas: uma exploração a partir de casos de Sao Paulo e do Rio de Janeiro. 2017. 234f. Dissertação (Mestrado em Arquitetura e Urbanismo) — Universidade de São Paulo, São Paulo, 2017.

GARCIA, M. F.; NUNES, E. Formação e pratica profissional do arquiteto: três experiências em participação comunitária: Ermínia Maricato, Jose F. Calazans, Luis Fingerman. Espaços e Debates: Revista de Estudos Regionais e Urbanos, n.8, p.79-95, 1983.

GERMANO, W. [Entrevista cedida a] Lara Isa Costa Ferreira. São Paulo, 27 de novembro de 2015. GORDILHO‑SOUZA, A. Favelas, invasões e ocupações coletivas nas grandes cidades brasileiras: (Re)qualificando a questão para Salvador‑BA. Cadernos Metrópole, n.5, p.81‑116, 2001. Disponível em: . Acesso em: 5 fev. 2019.

KAPP, S. et al. Arquiteto sempre tem conceito — esse e o problema. In: PROJETAR: PROJETO

COMO INVESTIGACAO: ENSINO, PESQUISA E PRATICA, 5., 2009, São Paulo. Anais [...]. São Paulo: Altermarket, 2009. Disponível em: . Acesso em: 13 fev. 2017.

KAPP, S. et al. Arquitetos nas favelas: três críticas e uma proposta de atuação. In: IV CONGRESSO BRASILEIRO, 4., E CONGRESSO IBERO‑AMERICANO HABITACAO SOCIAL: CIENCIA E TECNOLOGIA “INOVACAO E RESPONSABILIDADE”, 3., 2012, Florianópolis. Anais [...]. Florianópolis: UFSC, 2012. Disponível em: . Acesso em: 13 fev. 2017.

LOPES, J.M.A. Sobre arquitetos e sem‑tetos: técnica e arquitetura como pratica política. 2011. 157f. Tese (Livre‑docência) — Universidade de São Paulo, São Carlos, 2011.

MAGALHAES, F.; VILLAROSA, F. (Org.). Urbanização de favelas: lições aprendidas no Brasil. Washington: BID, 2012.

MARICATO, E. Habitação e cidade. São Paulo: Atual Editora, 1998.

NAKAMURA, M. O controle urbano nas favelas urbanizadas: o caso da região do ABC. 2014. 135f. Dissertação (Mestrado em Planejamento e Gestão do Território) — Universidade Federal do ABC, São Bernardo do Campo, 2014.

NAKAMURA, M. [Entrevista cedida a] Lara Isa Costa Ferreira. São Paulo, 14 de dezembro de 2015.

NISIDA, V. Os desafios da regulação urbanística em favelas. 2017. 254f. Dissertação (Mestrado em Arquitetura e Urbanismo) — Universidade de São Paulo, São Paulo, 2017. Disponível em: . Acesso em: 5 fev. 2019.

PETERSEN, L. Militância, favela e urbanismo. Rio de Janeiro: FGV, 2009.

PETRAROLLI, J. O tempo nas urbanizações de favelas: contratação e execução de obras do PAC no ABC. 2015. 164f. Dissertação (Mestrado em Planejamento e Gestão do Território) — Universidade Federal do ABC, São Bernardo do Campo, 2015.

PULHEZ, M. Espaços de favela, fronteiras do oficio: história e experiências contemporâneas de arquitetos em assessorias de urbanização. 2007. 285f. Dissertação (Mestrado em Arquitetura e Urbanismo) — Universidade de São Paulo, São Carlos, 2007. f.130‑131.

REZENDE, H.D. Forma, reforma, desforma: o novo formato da política pública para favelas. 2015. 249f. Dissertação (Mestrado em Arquitetura e Urbanismo) — Universidade de São Paulo, São Paulo, 2015.

REZENDE, H.D. [Entrevista cedida a] Lara Isa Costa Ferreira. São Paulo, 17 de outubro de 2016.

RIBEIRO, M. Estratégia sociológica de intervenção em favelas: Projecto Serrinha: uma experiência de inclusão urbanística e sociocultural. Arquitectura e Vida, n.50, p.32‑37, 2004.

RIBEIRO, M. [Entrevista cedida a] Lara Isa Costa Ferreira. Rio de Janeiro, 20 de novembro de 2015.

SANTO AMORE, C.; MARQUES, A. [Entrevista cedida a] Lara Isa Costa Ferreira. São Paulo, 17 de novembro de 2015.

SANTOS, C.N.F. Como e quando pode um arquiteto virar antropólogo? In: VELHO, G. (Org.).

O desafio da cidade: novas perspectivas de antropologia brasileira. Rio de Janeiro: Editora Campus, 1980. p.37‑57.

SANTOS, C.N.F. Movimentos urbanos no Rio de Janeiro. Rio de Janeiro: Zahar, 1981.

SANTOS, C.N.F. Habitação: o que e mesmo que pode fazer quem sabe? In: VALLADARES, L.P. (Org.). Repensando a habitação no Brasil. Rio de Janeiro: Zahar,1982. p.79‑108.

SILVA, J.M. [Entrevista cedida a] Lara Isa Costa Ferreira. São Paulo, 26 de outubro de 2015. TANGARI, V.R. [Entrevista cedida a] Lara Isa Costa Ferreira. Rio de Janeiro, 23 de novembro de 2016.

TOLEDO, L.C. [Entrevista cedida a] Lara Isa Costa Ferreira. Rio de Janeiro, 23 de novembro de 2015.

TURNER, J.F.C. Freedom to build: Dweller control of the housing process. New York: Macmillan, 1972.

TURNER, J.F.C. Housing by people: Towards autonomy in building environments, ideas in progress. London: Marion Boyars, 1976.

TURNER, J.F.C. O desafio do apoio a autogestão: tarefas para o arquiteto. In: MASCARO, L. (Coord.). Tecnologia e arquitetura. São Paulo: Nobel, 1989. p.102‑119.

VALLADARES, L.P. A invenção da favela: do mito de origem a favela.com. Rio de Janeiro: FGV, 2005.




DOI: https://doi.org/10.24220/2318-0919v16n2a4193

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista Oculum Ensaios

ISSNe 2318-0919 (eletrônico)
ISSN 1519-7727 (impresso)

Este site é melhor visualizado utilizando navegador gratuito Firefox.