O tipo palafita amazônico: contribuições ao processo de projeto de arquitetura

Tainá Marçal dos Santos Menezes, Ana Klaudia de Almeida Viana Perdigão, Anja Pratschke

Resumo


Apresenta-se um estudo realizado em área de intervenção governamental de reassentamento habitacional denominada Vila da Barca, na cidade de Belém (PA). A pesquisa relaciona teoria e prática da arquitetura no âmbito do projeto do edifício através de categorias analíticas de natureza topológica, descritas e caracterizadas pelo tipo palafita, a fim de destacar a importância do ato de projetar a habitação social pelo significado da tradição amazônica. Discute-se a incorporação do tipo como ponto de partida do projeto e como parte de um processo projetual sistêmico. A estratégia metodológica adotada centra-se na relação entre espaço físico e vivência dos usuários avaliada no contexto da produção informal da habitação na Comunidade Vila da Barca e da produção formal da habitação na ação governamental Projeto Vila da Barca. Os resultados encontrados na área de produção informal de habitação evidenciaram a forte identificação dos moradores com os elementos de base topológica do tipo palafita, demonstrando o significado das relações espaciais investigadas referentes à tradição do habitar ribeirinho na Amazônia. A mesma relação foi observada nas unidades habitacionais do Projeto Vila da Barca que sofreram modificações pelos moradores ao longo do seu processo de adaptação ao reassentamento habitacional. Conclui-se que a discussão do processo projetual sistêmico, com apoio teórico da Cibernética, tem no tipo um importante indicadora de qualidade arquitetônica.

PALAVRAS-CHAVE: Amazônia. Habitação. Processo de projeto. Projeto sistêmico. Tipo palafita.


Palavras-chave


Amazônia. Habitação. Processo de projeto. Projeto sistêmico. Tipo palafita.

Texto completo:

PDF

Referências


ALEXANDER, C. De la synthèse de la forme, essai. Paris: Dunod, 1971.

ARGAN, J.C. Projeto e destino. São Paulo: Editora Ática, 2000.

ARÍS, C.M. Las variaciones de la identidad: ensayo sobre el tipo em arquitectura. Barcelona: Ediciones

Del Serbal, 1993.

BARDA, M. Espaço (meta) vernacular na cidade contemporânea. São Paulo: Perspectiva, 2009.

BRANDÃO, C.R. A comunidade tradicional. In: COSTA, J.B.A.; OLIVEIRA, C.L. (Org.). Cerrado, gerais,

sertão: comunidades tradicionais nos sertões roseanos. São Paulo: Intermeios, 2012. v.1. p.367-380.

BROADBENT, G. Metodologia del diseño arquitectonico. Barcelona: Gustavo Gili, 1973.

DIOGO, A.A.M. Por uma interpretação urbanística situacional de espaços de moradia autoconstruída:

Vila da Barca: morando sobre as águas. 2002. Dissertação (Mestrado) — Universidade Federal do

Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2002.

DUBBERLY, H. On moldeling: Design in the age of biology: Shifting from a mechanical-object ethos

to an organic-system ethos. Interactions Magazine, v.15, n.5, 2008. Available from: <http://www.

dubberly.com/articles/design-in-the-age-of-biology.html>. Cited: Apr. 12, 2013.

GAYOSO DA COSTA, S.M.G. Como vejo minha casa: representações do espaço casa numa área de

baixada de Belém. In: AMIN, M.M.; XIMENES, T. (Org.). Habitat nos países amazônicos. Belém:

UFPA, 1998. v.1. p.1-474.

GLANVILLE, R. Introduction: Special double issue of kybernetes on cybernetics and design. Kybernetes,

v.36, n.9/10, p.1153-1157, 2007.

LOUREIRO, V.R. Pressupostos do modelo de integração da Amazônia aos mercados nacional e internacional

em vigência nas últimas décadas: a modernização às avessas. In: COSTA, M.J.J. (Org.).

Sociologia na Amazônia: debates teóricos e experiências de pesquisa. Belém: UFPA, 2001. p.47-70.

NORBERG-SCHULZ, C. Existencia, espacio y arquitectura. Barcelona: Ed. Blume, 1975. (Colecion

Novos Camiños de la Arquitectura).

OLIVEIRA, R. Construção, composição, proposição: o projeto como campo de investigação epistemológica.

In: CANEZ, A.P.; SILVA, C. (Org.). Composição, partido e programa: uma revisão crítica de

conceitos em mutação. Porto Alegre: Livraria do Arquiteto, 2010. p.33-45.

OLIVEIRA JUNIOR, J.A. Arquitetura ribeirinha sobre ás águas da Amazônia: o habitat em ambientes

complexos. 2009. Dissertação (Mestrado) — Universidade de São Paulo, São Paulo, 2009.

PASK, G. The architectural relevance of cybernetics. Londres: Architectural Design, 1969.

PERDIGÃO, A.K.A.V. Dimensão afetiva da arquitetura de espaços habitacionais. 2005. Tese (Doutorado

em Arquitetura e Urbanismo) — Universidade de São Paulo, São Paulo, 2005.

PERDIGÃO, A.K.A.V. Considerações sobre o tipo e seu uso em projetos de arquitetura. Arquitextos,

ano 10, v.114, p.257, 2009. Disponível em: .

Acesso em: 20 jun. 2014.

PERDIGAO, A.K.A.V.; BRUNA, G.C. Representações espaciais na concepção arquitetônica. In:

PROJETAR, 4., 2009, São Paulo. Projeto como investigação: ensino, pesquisa e prática. São Paulo: Alter Market, 2009. Disponível em: .

Acesso em: 20 jun. 2014.

PEREIRA, R.B. Arquitetura, imitação e tipo em Quatremère de Quincy. 2008. Tese (Doutorado) –Universidade

de São Paulo, São Paulo, 2008.

PRATSCHKE, A.; PASCHOALIN, D. Performance e arquitetura. In: PROJETAR, 5., 2011, Belo Horizonte.

Processos de projeto: teorias e práticas. Belo Horizonte: UFMG, 2011. Disponível em: <http://

projedata.grupoprojetar.ufrn.br/dspace/bitstream/123456789/1664/1/ 218.pd f>. Acesso em: 10

fev. 2015.

QUIROGA, F.A. Del tipo a la Idea: herramientas teóricas del proyecto arquitectónico moderno y

contemporâneo. In: PROJETAR, 4., 2009. Projeto como investigação: ensino, pesquisa e prática.

São Paulo: Alter Market, 2009. Disponível em: <http://projedata.grupoprojetar.ufrn.br /dspace/

bitstream/123456789/1489/1/%23324.pdf>. Acesso: 15 mar. 2015.

RAZEIRA, P.S. Ilha do Marajó: paisagens possíveis. In: LIMA, M.D.; PANTOJA, V. (Org.). Marajó:

culturas e paisagens. 2.ed. Belém: IPHAN, 2008. p.102-127.

ROSSI, A. A arquitetura da cidade. São Paulo: Martins Fontes, 1995.

SAMPAIO, T.G. Estudo de tipologias habitacionais amazônicas com análise ambiental para fins projetuais.

Dissertação (Mestrado) — Universidade Federal do Pará, Belém, 2013.

SILVA, M.N.E.S. Investigação projetual de habitação social: o caso Vila da Barca. 2013. Dissertação

(Mestrado) — Universidade Federal do Pará, Belém, 2013.

SIMONIAN, L.T.L. Palafitas, estivas e sua imagética na contemporaneidade urbanorrural a pan-

-amazônia. Belém: UFPA, 2010. Disponível em: <www.naea.ufpa.br/naea/novosite/index.php?

action=Publicacao.ar quivo&id=329>. Acesso em: 9 set. 2014.

TRINDADE JÚNIOR, S.C. Imagens e representações da cidade ribeirinha na Amazônia: uma leitura

a partir de suas orlas fluviais. Revista Humanitas, v.18, n.2, p.135-148, 2002.

VILLAC, M.I. Sistema e criação do artefato abstrato. In: CANEZ, A.P.; SILVA, C. (Org.). Composição,

partido e programa: uma revisão crítica de conceitos em mutação. Porto Alegre: Livraria do Arquiteto,

p.111-124.

VOORDT, T. J.M. van der; WEGEN, H.B.R. van. Arquitetura sobre o olhar do usuário: programa de

necessidades, projeto e avaliação de edificações. São Paulo: Oficina de textos, 2013.




DOI: https://doi.org/10.24220/2318-0919v12n2a2758

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista Oculum Ensaios

ISSNe 2318-0919 (eletrônico)
ISSN 1519-7727 (impresso)

Este site é melhor visualizado utilizando navegador gratuito Firefox.