Tuberculose nosocomial e risco ocupacional: o conhecimento produzido no Brasil

Rosely Moralez de Figueiredo, Juliano de Souza Caliari

Resumo


As informações na literatura nacional acerca de prevenção e controle da tuberculose intra-hospitalar são escassas. Com o objetivo de analisar, mediante revisão de literatura, a produção nacional sobre tuberculose nosocomial e risco ocupacional foi realizado um levantamento bibliográfico retrospectivo (1980-2005) utilizando-se as palavras-chave “tuberculose ocupacional” e “tuberculose nosocomial”. Fizeram parte do estudo 29 produções, sendo a média de 0,9 publicações/ano, distribuídas em 14 periódicos, com 52,0% deles concentrados da área de pneumologia. Quanto ao tipo de estudo, 44,9% foram classificados como exploratório/descritivo; 24,1% como laboratorial; 17,2% comparativo/correlacional; 6,9% estudo de caso e 6,9% como informativo. O tema “investigação em profissionais de saúde” apareceu em 34,5% dos artigos, e o tema “resistência microbiana”, em 31,1%, enquanto o tema de 24,1% dos artigos foi classificado como “histórico da internação”. Aspectos tais como a necessidade de aumentar-se a busca de sinais sintomáticos respiratórios e de desencadear-se precocemente as medidas de precaução respiratória no ambiente intra-hospitalar, foram pontos de consenso entre os pesquisadores. Verifica-se que existem ainda lacunas na produção de conhecimento sobre o tema no Brasil, em especial estudos que discutam e avaliem as políticas de prevenção de transmissão da tuberculose nas instituições de saúde. Acredita-se que trabalhos futuros sobre o tema devam ser incentivados.

Termos de indexação: riscos ocupacionais; tuberculose

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista de Ciências Médicas

ISSNe 2318-0897 (eletrônico)
ISSN 1415-5796 (impresso)

Este site é melhor visualizado utilizando navegador gratuito Firefox.