Ateologia bíblica: convite a uma exegese laica

Anderson de Oliveira Lima

Resumo


Desenvolvido a partir de uma comunicação científica, apresentada em maio de 2017, na Pontifícia Universidade Católica de Campinas (num painel cuja temática era: Pluralismo e fundamentalismo: desafios religiosos em colóquio intitulado Por uma cultura da paz, em comemoração aos 50 anos da Populorum Progressio, organizado pelo Núcleo de Fé e Cultura da mesma universidade), este artigo apresenta a visão pessimista de um exegeta sobre sua profissão, e traz uma proposta para uma renovação das produções exegéticas em geral. Em poucas palavras, o autor propõe uma análise literária da Bíblia, que aproveita a laconicidade própria da narratividade bíblica para criar novas leituras, que faz um uso inusitado da filosofia materialista e hedonista do escritor francês Michel Onfray, em sua hermenêutica para fugir às leituras canônicas e institucionais, e que expõe a pluralidade de caminhos interpretativos possíveis para negar a produção dogmática e inaugurar o que aqui foi chamado de ateologia bíblica.


Palavras-chave


Ateologia bíblica; Bíblia como literatura; Exegese; Hedonismo; Michel Onfray.

Texto completo:

PDF

Referências


AUERBACH, E. Mimesis: a representação da realidade na literatura ocidental. São Paulo: Perspectiva, 2011. p.12.

EPICURO. Carta sobre a felicidade (A Meneceu). São Paulo: Editora Unesp, 2002. p.35-39.

ISER, W. O ato da leitura: uma teoria do efeito estético. São Paulo: Editora 34, 1999. v.2. p.106-115.

LAÉRCIO, D. Vidas e doutrinas dos filósofos ilustres. Brasília: Editora Universidade de Brasília, 2014. p.69.

ONFRAY, M. A arte de ter prazer: por um materialismo hedonista. São Paulo: Martins Fontes, 1999. p.116-218.

ONFRAY, M. Contra-história da filosofia. São Paulo: WMF Martins Fontes, 2008. v.4: Os ultras das Luzes, p.15-198.

ONFRAY, M. A potência de existir: manifesto hedonista. São Paulo: WMF Martins Fontes, 2010. p.6-28

ONFRAY, M. A sabedoria trágica: sobre o bom uso de Nietzsche. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2014a.

ONFRAY, M. Tratado de ateologia: física da metafísica. São Paulo: WMF Martins Fontes, 2014b. p.29-47.

ONFRAY, M. Cosmos: una ontología materialista. Ciudad Autónoma de Buenos Aires: Paidós, 2016. p.151-346.

SCHOPENHAUER, A. O mundo como vontade e como representação. São Paulo: Editora Unesp, 2015. Tomo I. p.24.




DOI: https://doi.org/10.24220/2525-9180v3n12018a4303

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Cadernos de Fé e Cultura

ISSNe 2525-9180 (eletrônico)

Este site é melhor visualizado utilizando navegador gratuito Firefox.